segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Oi, voce que ficou muito triste quando aqueles cachorrinhos quebraram seu primeiro botão de sua primeira roseira, olha o que ela está preparando para sua volta, seu segundo botão ( e terceiro, quarto...)



Fixei esta imagem no momento que estava pronta para vir para casa.
.

domingo, 21 de dezembro de 2008

"Medinho"


O problema de viajar sòzinha é que dá um certo medo de parar nas estradas para simplesmente estar contemplando as belezas que vejo e fotografar




Mas sempre que venço o medo, sempre que paro, como vale a pena... E acabo me arrependendo da maioria das vezes em que não tive coragem.

.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

SeuOrkut.com.br

::

VIVA ! HOJE É GRANDE

VANESSA É GRANDE !
FORMATURA !
É BIG ! É BIG !
BIGBIGBIGBIGBIGBIGBIGBIGBIG....

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Agradecimentos

Como posso alguma vez atrever-me a dizer que "estou triste" ou qualquer coisa do gênero, quando em minha vida estou plena das graças que voces representam ?
Como se não bastasse simplesmente a alegria de serem quem são, como são, pessoas "do bem", pessoas maravilhosas, íntegras, ainda vivem me agraciando com coisas e circunstâncias que me fazem seguir em frente, para cima, dádivas de alegria e felicidade.
E ver cada um realizando-se em seu caminho, há benção maior para uma mãe ?


.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Agitação e marasmo

Sempre em contradição, quero sair por aí, mas não quero sair de casa. Ou, da difícil passagem pelo portão, seja para o que for. Preciso mudar-me desta casa. Preciso descobrir o caminho da saida. Talvez alguma casa que não tenha portão. Ou alguma que sinta como minha casa, mesmo que não seja, mesmo que seja como todas as outras, apenas temporária. Porque sinto que o problema está do lado de fora deste portão, pois se for para sair para longe, passar ràpidamente por esta rua, por este bairro, eu saio.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Ó crianças...



Continuo gripada, com conjuntivite, rinite...
O que vem primeiro, a gripe ou a tristeza ? para os antigos chineses, o meridiano do pulmão é regido pela emoção tristeza (E sua contrapartida ) Mas se este virus me põe longe daqueles que não quero contaminar, como não ir entristecendo pela carência de voces ? Por isso que gripes podem complicar ( o que não é o meu caso, pois fico em repouso até por uma certa ma-fé.)

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

MÃE, FELIZ ANIVERSARIO


Depois de tantos anos de convivência, de tantos aniversários, pouco fica a ser dito, mas sempre o desejo de um ano muito mais especial do que todos os outros, se é que isso é possivel. FELICIDADES, PAZ, ALEGRIAS, MUSICA, AMOR, ......

sábado, 8 de novembro de 2008

PARA CELINA

Que veio do ceu para me alegrar
Recados Para Orkut


Elogios rasgados a filhos pode parecer corujice sem fundamento. Mas no meu caso não. Qualquer elogio que eu me desdobre em fazer será sempre insuficiente para atingir a realidade que se apresenta quando se trata de ti. Uma pessoa maravilhosa, guerreira que soube superar adversidades sem se deixar derrubar, onde muitos outros teriam sucumbido. Uma filha que sem ser perfeita, pois que humana, é o sonho e aspiração de qualquer mãe.
Desde a primeira vez que te vi, tão pequenina, tão fágil naquela incubadora, a alegria de ter-te ao colo, meu coração explodiu em amor.
Nas lutas necessarias pela vida, teu bom humor, mesmo se mascarando a dor, sempre elevou o astral de todos. E quando mau humorada, sai de baixo que é braba, mas sem guardar rancor. TPM ?Vixe! Escorpionina ? Mentira que são difíceis...Nas brincadeirinhas com os irmãos, a criatividade sempre abrindo, ou melhor, escancarando portas. Não há duvida que só podia dar nisso, um sucesso em todos os aspectos por onde se aventurar (e que só está começando). Daqui pra frente sei que tua estrela vai brilhar mais e mais, se assim o desejares.
FELIZ ANO NOVO mensagens para orkut


Torcendo junto, acompanhando sempre, mesmo que algumas vezes aparentemente à distancia, pois sei tambem o quanto necessitas de liberdade. Uma estrela não brilha presa ou escondida. Só uma ordem : sejas feliz sempre e quando pensares que não o estás sendo, saibas, é um equivoco. É só olhar para todos que te amam.
FELIZ, MUITO FELIZ ANIVERSARIO


Para voce, flores,



Um vale-jantar, e um quadro



quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Diferenças

Observe a foto. Atentamente. O que não deveria estar ali ? Concluam o pensamento.






( Em 20/12 : Tote e Celina diriam, para que fotografar o mato ? O André , para que fotografar ?. Ana Carolina: para que o verde na internet? Os outros : para que blog, nem vejo isso... Hshshs ! )


Mas o que se vê, no canto inferior, a direita é um "picão branco"ou Galinsoga parviflora no meio da hortelã-do-campo.
.

Dia 28 de outubro de 2008



BEM VINDO, DAVI !

.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

27 de OUTUBRO



Muito querido filho
Olho para voce hoje e quase não identifico neste grande homem que voce se tornou - e digo grande não só no seu tamanho ( hshshs) mas principalmente nos aspectos que são deveras importante para o Homem, seu carater, integridade, senso de justiça, bondade, solidariedade, bom humor, capacidade profissional... - o bebê de 30 anos atras. No entanto, olhando para voce, vejo ainda o meu bebê...representado pela imensa alegria de ser sua mãe, como foi para mim a alegria de sua chegada. E alegria essa que só se multiplicou, desdobrou, em todos esses dias de todos esses anos, pois cada momento e em todos os momentos é um orgulho para mim compartilhar a vida com voce. Ser sua mãe. E poder imaginar que nessa imensa quantidade de qualidades que todos encontram em voce, eu tenha uma parcela de participação.
Um FELIZ ANO NOVO ! Para voce ! Pois para nós, basta compartilhar a vida com voce
Com amor!.



PREFERENCIAS ? brinquedos eletronicos


Mas tambem brinquedos com rodas


e rodas


Com carros , sempre cuidadoso.


E carinhoso com todos, especialmente irmãos

Ana Carolina



Celina


André



com Xandinho


Vanessa e Tamyres



Muito mais poderia falar, lembrar
Sua curiosidade sobre tudo


Que muitas vezes produziu acidentes



Tantas coisas eu poderia lembrar...A alegria de ir para a escola, o espirito contestador,que eu ficaria aqui horas e horas. Mas quero só lembrar a voce do meu amor. E pedir perdão pelas falhas.

.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Sinais ?

Pois olhem só, voces de Viçosa quem veio me visitar, aqui em casa, ontem. Um Jacu solitario. Ou, como fui conferir no google, uma ave do genero Penelope. A questão é que eu nunca, aqui, em quase 60 anos, havia visto um bicho desses. Apenas fui apresentada a eles por voces ai. E coincidencia, aquele encontro recente no Recanto das Cigarras. Filmei, e está na mesma fitinha do grupo dai. Com poucos minutos de diferença. E fiquei pensando...Continuo não acreditando que coincidencias sejam só coincidencias.



Das árvores para o telhado do vizinho e depois de volta às árvores, onde permaneceu até que eu desistisse de ficar observando. E mais tarde ainda lá estava. Quando chegou e pôs-se a 'cantar'(?) eram 18 hs. Ou 17 pelo horario cósmico.






Sinais? Xamanismo? Ou apenas um fato aleatório onde eu projeto meus desejos inconscientes ?

.

domingo, 19 de outubro de 2008

Para lá ou para lá

EU NÃO SEI ONDE VOU MORAR

SE É POR AQUI



OU POR AQUI



SÓ SEI QUE POR AQUI VOU MUITAS VEZES PASSAR

(Parece até que fui rimar, e rima pobre fui postar) ( hshshs)

sábado, 20 de setembro de 2008

OLÁÁÁ !!

Nem estou tão velha assim, mas estou tão velha...
Começo a sentir e quando digo sentir, é experimentar a sensação referida por muitos, de que a velhice é uma outra infância, coisa que eu sempre me recusei a admitir. Sempre esbravejei contra aqueles "cuidadores de idosos" que chegavam ao quase tatibitate ao lidar com eles; idosos estes na maioria das vezes lúcidos o bastante para não serem infantilizados. Não direi "imbecilizados", pois estaria chamando crianças de imbecis, o que efetivamente não são, como não o são os "muito velhos".
Afirmei muitas vezes que imbecis são os que tratam aos outros como se o fossem.
Mas o que esta acontecendo é que estou tão cansada de ter que tomar decisões que alem do rumo de minha vida, envolvem outras vidas, outros rumos. Tão assustada , por saber que algumas das decisões ao longo da vida foram tão erradas e por ter consciência do desastre que uma decisão destas acarreta...Aí entra uma vontadinha de ser guiada, como criança, que decidam por mim que rumo tomar, agora onde novamente grandes soluções se fazem necessárias. Só que lá no fundo, ou talvez bem à superfície, sei o quanto é difícil para mim aceitar decisões de outros, pois sempre tenho um senão. Então me coloco em um ponto de paralisação. Como uma vez definiu o Gurgel " voce gosta de se colocar em sinuca". Mas não me parece que seja bem isso. A questão é que incluo tanta possíveis variáveis no problema que depois não consigo estabelecer as equações para encontrar soluções. Mas todas as variáveis são relevantes. E não sou uma pessoa de fé plena, para "olhar os lirios do campo" e permanecer aguardando. A minha fé trata de ação, de cuidado. De obrigação x omissão.
Caminhos e escolhas.Por isso a ignorância é mais feliz ou gera menos angustia. Quanto menos se sabe, menos se busca, por menos coisas somos responsáveis. Mas tambem somos menos e mais distantes estamos daquilo que estabelemos como objetivo. Ou não sendo bem isso, são apenas caminhos diferentes para pessoas diferentes e o ter buscado saber mais acarreta um nível de responsabilidade maior. Portanto nem posso me tornar velho-criança pois sei que isso não existe e ao velho é necessário sabedoria maior pelo tanto a mais que experimentou e aprendeu.
Bem, sempre restam soluções provisórias, pois pensando bem, tudo é temporário nesta vida, parte de uma outra, que talvez também seja provisória parte de outra ainda. E o olhar os lirios pode significar que apesar de tudo eles vão brotar, mesmo que voce plante rosas na terra. Ou alfaces.

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Solidão?

Sempre que conversamos sobre as perspectivas do meu futuro, logo um de voces questiona minhas prováveis escolhas sobre onde morar a partir da ótica da solidão. Mas solitária eu estou e não me incomodo, na verdade. O que me desagrada é o telefone que não para de tocar para assuntos que não são meus; me desagrada que os que moram comigo tenham saido e trancado a porta sem verificar se alguma chave ficou para que eu possa ir ao jardim e eu tenha que esperar dentro da casa até a noite para que a porta seja aberta ou tenha que me arriscar a um tombo, saindo pela janela...(e entrar, o que é pior). Me desagrada imensamente sair do portão e estar morando nesta cidade. Ir as compras essenciais e encontrar tantas pessoas conhecidas que acreditam que minha vida está determinada pelo que elas pensam do que sou ou fui.As pessoas na rua me cobram o estar aposentada, como se eu não tivesse o direito. E me aposentei por tempo de serviço,é justo, né? Porque não querer mais exercer a medicina é crime? Tive verdadeira paixão pelo meu trabalho e, talvez por isso, por ser paixão, extinguiu-se, tornou-se aversão e por mais que eu me esforce, não consigo aceitar hipóteses de voltar ao exercicio da medicina. Me desagrada não poder experimentar um pouco do diferente porque alguns de voces se sentem angustiados pelas minhas opções... Prisões, é o que me parece que obtive com minhas escolhas. Estou, sim, mau humorada hoje, porque minha chave de casa está no carro e eu não posso sair de porta afora. Porque tem sol lá no jardim, que eu só vejo pela janela, enquanto minhas flores ressecam-se. Mau humorada? muito pior. E ainda por cima aquele demônio que ocupou minha vida e a de voces, que se intromete em tudo e que transformou esta cidade em inferno telefona para dar uma cutucadinha porque sabe que eu tendo ido viajar no fim de semana, estaria ainda feliz e inventa uma nova maquiagem para as mesmas questões de sempre, insolúveis pela sua loucura e maldade. Quero sim viver sòzinha porque não serei solitária, com certeza. Os problemas serão aqueles que eu criar, serão meus. Não estarei submetida à mágoa por desleixos ou negligências que sei que não são por mal, só "como é que podia saber..." Chega de carmas; porque fico com vontade de agir da mesma forma, de criar problemas desnecessarios para a vida de quem não toma cuidado com o que criam para mim. Mau humorada? É raiva mesmo!
E alem do mais gosto de estradas, será fácil ir visitar voces a partir do meu eremitério. O risco é de que isolada de fato, não me disponha mais a nenhum convivio com humanos.Mas pode tambem ocorrer o oposto. Sem os contatos que recordem a cada dia o poder da maldade humana, talvez eu me atreva a experimentar novamente.

sábado, 9 de agosto de 2008

Envelhecendo sem necessidade

Mesmo sabendo que em nada posso interferir da vida de cada um, a cada vez que algo assim acontece, fico mal.
Mesmo sabendo que cada um faz suas escolhas e neste sentido só posso apoiar, ( desde que não sejam contrarias à ética ) até quando são contrarias ao bom senso, tipo André ir para Bolivia de onibus sòzinho, e mesmo sabendo que êle não telefona quando muda os planos, fico extremamente preocupada quando as noticias "somem". Vejam:

No orkut:

"2 ago (7 dias atrás)
André Gustavo:
Mae estou bem, em La Paz e amanha vou escalar o huayna potosi e vai demorar uns 3 dias. Eu volto la pro dia 13."

Ai me organizo, coisas que quero fazer , envolvo outras pessoas em meus planos, então,

" 4 ago (5 dias atrás)
André Gustavo:
Mae eu to voltando mais cedo e eu chego ai no dia 6. "

Mudo tudo, desorganizo, fico a espera, pois estou com o carro dele e o combinado é que iria buscá-lo no aeroporto.
Passa o dia 6, não ligou para falar de horários ou mudança de planos. O que deu errado para mudar os planos, o que deu errado de novo que não chegou? Não saio de casa para nada, colada ao telefone, pois de outros lugares da casa, as vezes não ouço. Nem vou ao jardim regar minhas plantas e nem cumprir compromissos que assumi. Aguardando. Passa o dia 7 e nada. Começo a surtar. Procurar a policia, a embaixada? Desaparecidos só após 48hs, eu sei disso não adianta me antecipar. Mas o André é assim mesmo...mas e se... Os outros filhos dizendo, que me acalmasse eu sei que ele faz isso, não é a primeira vez. Mas todos completam, " Me ligue assim que tiver noticias". Dia 8, a pressão arterial subiu, dor de cabeça, escotomas cintilantes, eu nunca tinha sentido isso; não durmo a noite, quando cochilo, acordo sobressaltada, por sons que não teriam me acordado e nem assustado. Ao fim da tarde ele liga "Mãe estou de onibus, indo para o Rio, chego à noite, me pega na rodoviária de Petrópolis..." Alívio e raiva.
Que fazer para não sentir isso ? Conheço várias teorias, vários exercicios mentais, penso que sei que tudo que acontece faz parte de um plano natural, que o universo conspira ao meu favor, mas o meu egoismo, meu medo de ser imperfeita, de cometer erros no cuidar, provoca toda esta "doença"
Já ouviram falar de Graham Bell e de seu mais popular invento ?
Eu mereço isso? Putz ! Todo mundo só tem o que merece...
Ah! E sabem o que êle disse? Que a estrada principal estava interditada e que deu a volta pela Amazonia, por isso que demorou mais... E que foi muito bom o passeio, porque esse caminho ele ainda não conhecia. E que é bobeira eu me preocupar a-toa.
E mãe fica feliz porque ele ficou feliz com a volta dada. Alivio, raiva e alegria...

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

why my blogger was in english now ?

Aprendendo sempre

Muito interessante como pessoas surgem no blog, deixam convites para que visitemo-las mas não lêem uma linha do que esta escrito e não comentam nada alem de "blog interessante" ou coisas do gênero, o que òbviamente é falso porque os temas desta página nada tem de interessante para quem não esteja no grupo dos diretamente interessados ou seja, os da familia. Como olhar para alguem feinho e falar "que gracinha". Figuras de linguagem... (preciso comprar um livro de gramática, já que os meus presenteei à Celina). Fico a pensar se isso se dá, essas visitas, por qual motivação. Vaidade em ter um blog muito visitado ou os tais dos "ad sense" "que geram receita para seu blog". Capitalismo sempre. Natureza humana.
Devido a isso, a sentir quase como uma agressão este tipo de visita, andei excluindo esses comentários; dois ainda estão na "caixa" e vou copiar aqui.

Sign out____bichodamata
Comment Date)
Select: All, None
Publish Reject
1 – 2 of 2
Olá,
Blogue muito interessante.
Agora estou em férias, mas creio que gostará de conhecer o meu blogue,o Bioterra.
Abraço e muita Paz

Publish Reject (João Soares) 05/08/08
Aqui nasceu o Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...
Publish Reject (RESSACA ®) 03/08/08

Fica agressivo ? Provàvelmente. E sei da minha responsabilidade mesmo quando outros não o sabem. Mas por se tratar de um processo, o aprendizado, penso que é conveniente esta intervenção. E a cada visita dessas eu aumentava as anotações de privacidade no cabeçalho e insucesso mesmo assim. Até que, e voces devem ter notado, configurei este blog com determinações de privacidade. Mesmo achando que não deveria. Afinal, a porta aberta de uma casa com aviso de não entre deveria ser mais do que suficiente numa esfera de pessoas que sabem ler; ou, sabem identificar as palavras e os símbolos escritos, mas não sabem ler nada alem do que escrevem e mesmom assim, será que sabem ?
O resultado ficou sendo trancas e cadeados quando eu acredito na liberdade com respeito.
Tenho muito que refletir por hora sobre estas condições: respeito, liberdade, direitos, privacidade on line, agressividade... e tantas outras.
PS: depois de alguns dias desconfigurei a privacidade. Resolvi interagir seja com quem for, porque eu sempre posso deletar. Tremendo poder!

domingo, 3 de agosto de 2008

Paz

Anatema

Mais de 70 dias e o que deveria ser claro, um pedido de desculpas não veio. Estou ainda com dificuldade de engolir o que se passou e isso, essa dificuldade pode me acarretar doenças. Eu conheço relativamente bem as ligações do meu corpo e mente, ou mais ainda, corpo fisico, corpo mental e corpo emocional. E tenho evitado falar do assunto com quaisquer outras pessoas, pois não acho correto falar pelas costas. Mas é necessario que eu ponha para fora todo este mal estar que me está incomodando. Portanto, após refletir longamente se iria encaminhar isto por orkut, ou em e-mail, conclui que dada a gravidade da situação e desdobramentos ainda por vir, o melhor seria uma carta aberta e com cópias que irei encaminhar à própria e a outras pessoas que creio devem vir a saber.
Telma
Voce me ligou tarde da noite, de forma agressiva, dizendo que não aguentava mais as ligações do porteiro e da mulher do condomínio do apartamento referentes a um suposto comportamento do André ao ir dormir lá algumas vezes, e que era para eu avisar a ele que não poderia mais de forma alguma ir . Mais contundente que as palavras que voce empregou foi seu tom de voz que beirava a histeria e me soaram bastante agressivas. Imediatamente chamei o Andre e questionei dele as acusações e ele negou todas. Andre tem uma particularidade que faz com que se acentue a sua inabilidade social. Êle NÃO MENTE em hipótese alguma, nem socialmente. Todos os seus irmãos concordam com esta minha afirmação. Diz abertamente que não gostou de um presente, por exemplo, ou que não concorda com algo, mesmo que vá magoar... e não mente nem para se proteger, em hipótese alguma. Por isso sofreu mais do que os outros quando da relação com o A. E quando faz algo socialmente pouco aceitável, como jogar pedra na Igreja Evangélica, assume e busca justificar com seus argumentos, SEMPRE. Portanto se disse que não gritou, que não teve problemas com o porteiro, pelo contrario, eles eram "chapas", que não deixou janela aberta, pelo contrario, fechou, dias apos o Dalmir ter ido lá com o tal cliente, que a unica mulher que foi lá com ele foi a namorada, Aline, que ele ja namora ha quase dois anos - e aí preconceito dos condôminos de Ipanema porque a menina é pobre, de S, João de Meriti e não usa grifes compatíveis com aquele lugar ou o dialeto pedante com gírias especificas da tribo dos "bacanas"...E porque o Andre tambem se recusa a vestir-se como um babaca consumista?Então eu ligo para voce, para esclarecer e voce se recusa a me atender, mandando a pobre da Luiza mentir que "saiu". Quase meia noite. Está bem. Ligo novamente, ela repete, peço para confirmar, ver se já havia voltado, diz que não, que o carro não estava lá, então eu vou até sua casa vejo o carro na garagem ligo novamente do celular e a Luiza volta a confirmar que voce ainda não tinha voltado...Ligo para seu (s) celular(es) diversas vezes e deixo mensagem. Peço então, novamente à Luiza que deixe recado para que voce me ligue assim que possível...e fiquei esperando...até hoje.(A unica ligação foi quando voce queria algum tipo de ajuda... não posso, èticamente, opinar sobre sua saúde quando estamos com problemas sérios pendentes).O que me deixou pasma, caso fosse verdade que aquelas pessoas tenham ligado com queixas é que se tratavam das mesmas pessoas que tentaram impedir a sua entrada (minha tambem) logo apos o falecimento do tio e neste caso voce considerando absurdo, chama um advogado para corrigir a injustiça. E quando "fazem" o mesmo com o Andre, voce dá razão a elas? Já chego a duvidar que elas tenham ligado... Os motivos da sua histeria devem ser outros... Voce pré-julgou sem ouvir a outra parte? Injustiça ou preconceito? ou pior, quais interesses estavam ocultos?Por tudo isto que fiquei aguardando até hoje sua ligação com um pedido de desculpas ou justificativa. Não houve. Agora, não há como remover a cicatriz.Quanto à semana recente, quando tio Celso ligou de sua casa para me convencer a vender o apartamento por 2/3 do valor que está avaliado, seria mais fácil que eu concordasse com o argumento da necessidade...se me disessem que precisam agora de qualquer dinheiro, mas não com argumentos que insultam a minha inteligência. E sei que voce estava ao lado dele, pois ficou claro na ligação. Por isso, porque eu concordaria de qualquer forma e porque meus filhos discordaram e já que são eles que me socorrem quando em necessidade, deixo uma procuração com o Tote; tudo relativo ao espólio do Tio Paulo deve agora ser tratado com o Domingos, já que André viaja muito e seria dificil uma resolução rápida, o mesmo em relação à Carolina/Felipe.Todos de acordo, inclusive quanto à participação na minha parte, do meu irmão (nosso) Carlinhos.Que voce seja feliz, que consiga dormir ao deitar. Siga com Deus e com sua consciência.



****
complemento em 0508, as 22.50, após o que eu e tamyres tivemos que ouvir de gritos e ameaças:

A diferença entre pedra e vidraça. Voce ofender, tudo bem,isso pode, mas não admite ver a verdade as claras ? Coitadinha...Missão cumprida. Era só para voce ler. Mas lamentàvelmente não consegue ir alem disso.E após atingido o objetivo, faço o que iria fazer. Guardo o texto para se alguem, algum dia quiser saber do que as pessoas são capazes. Eu, inclusive.
Anatema est.

quarta-feira, 30 de julho de 2008

UM DIA DAQUELES !

Imagens para Orkut


Mas daquele mesmo! Bom demais. Porque é o dia que se comemora o aniversário daquela que é boa demais. Uma irmã preocupada com o bem estar dos irmãos, uma amiga fofinha de seus amigos. A menina sensível, que chora ao ver a tristeza do mundo, que sonha por um mundo melhor, que se estressa quando as coisas não vão como deveriam, a melhor filha que uma mãe poderia desejar, mas que só eu tenho.
Aniversario - Recados Para Orkut Perfeita? lógico que não, senão não seria humana e se fosse anjo de verdade a gente não poderia estar ao seu lado. E estar com ela é uma das coisas que me deixa muito feliz.Por isso que o dia de hoje é um dia especial. Porque comemoramos o aniversário da princesa mais princesa do mundo, da linda mais linda, da amiga mais amiga, da ...tudo de tudo que é bom FELIZ ANO NOVO, minha querida Aniversario - Recados Para Orkut
Saiba sempre que te amo muito e que sempre serei sua maior amiga VIVA A TAMYRES

VIVA A TAMYRES VIVAAAAAA

Imagens para Orkut

Hoje é um dia muito feliz , pois é o dia em que se comemora quando há 17 anos nasceu um anjo para me ajudar a ser feliz.



.

domingo, 27 de julho de 2008

Xodó virou chiclete

Carma complicado o desse cachorrinho, como sofre o bichinho. Eu ainda não cicatrizei as feridas na conta bancária...ops quero dizer, ele ainda não cicatrizou completamente da cirurgia de retirada do aparelho auditivo que havia ficado com sequelas graves por estenose e infecções de repetição depois de ter sido mastigado pelo Teddy Junior, porque se meteu no cercado do outro, quando se mete numa briga com a Tilinda, para defender a Jade, pois as madames estavam se estranhando de tal forma que a Tilinda rompeu o portão, com batente e tudo. Xodó salva a Jade e fica na boca da fera. Quase morto, quinze dias dentro de casa cicatrizando. E hiperativo que é , endoidando as meninas. Hoje, tudo aparentando estar sob controle, e, pelos meus cálculos não tinha mais ninguem no cio, ele alucinado para voltar as suas atividades (A)normais, como subir em árvores para latir para os cães do vizinho, fugir para dentro do rio imundo daqui em frente, voltando enlameado horas depois, coisas de Xodó, deixo sair, observo por meia hora, tudo calminho, se é possivel dizer isso dele que não para de correr um minuto, entro em casa e...ganidos, latidos, uivos, corremos as tres e lá estava o Xodó na boca do Teddy Pai, ora como escovão do chão ora como bandeira desfraldada agitado no ar. Corro eu para o Teddy, tentativa vã de agarrando pelo pescoço, que ele soltasse a vítima, enquanto Va. corre para buscar o vinagre e TamY corre para abrir espaço para o resgate. Lenha. Novamente mulambo, tal qual chiclete mastigado.
Sem contar as tres vezes que fugido, foi atropelado, coma, concussão cerebral. Que perrengue.

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Coincidências ?

Tenho observado uma coisa interessante na tal blogosfera. Uma certa coincidencia de temas abordados. O que, quando se trata de uma temática que está mesmo nas mídias seria lógico, mas e quando são questões mais subjetivas. Aí vejo em poesias, crônicas, artigos, a mesma idéia desenvolvida na mesma semana. Tá. Poder-se-ia supor um "plágio de idéias". Visita-se um blog e apropria-se do tema que será desenvolvido de outra forma ou por outra abordagem. Pode ser em alguns casos. Mas o que me causou espanto foi quando em algumas vezes eu escrevi algo e depois visitando blogs vejo o mesmo tema escrito antes da minha postagem, o que òbviamente não poderia ser cópia de idéia e não em um mas em vários blogs. O tal inconsciente coletivo? Qual o sinalizador para que determinados temas se manifestem em lugares diferentes, para pessoas diferentes e com concepções diferentes ? O mundo é realmente estranho.

Pedindo Desculpas:

Num dia desses, quando vocês estavam todos fora, a maioria viajando, ninguem viria aqui, e eu num raríssimo e improvável momento, dias, de solidão, o que não ocorria a trinta e poucos anos, o tal ninho vazio, fiz uma descoberta que me chocou, literalmente. O egoismo. Não aquela questão que seria óbvio, de querer todos sob as asas, não. Fico realmente feliz em ver vossos microuniversos se expandindo, adoro quando fazem novas descobertas e, mais ainda quando vem me comunicar essas novidades. O que descobri é que detesto limpar a casa quando tem alguem dormindo ou fazendo nada e o quanto é prazeroso fazer a mesma limpeza quando quem não participou desta atividade não irá desfrutar dela. Horrível, né, este sentimento. Confesso e me envergonho. Mas que é, é.

domingo, 13 de julho de 2008

CRISES

Estou plenamente consciente dos motivos pelos quais eu abri a porteira e as portas. Entendo a necessidade de tentar de novo e fiz a opção de fazê-lo plenamente resguardada atrás de um teclado,tecla del, pseudônimo. Mas estou entrando em crise novamente de falta de tolerância. Como são xxxxxxx a maior parte das pessoas. E o pior é que se acham o máximo. A qualquer momento e por qualquer "ai"querem te dar lições que não foram solicitadas e sem nem ao mesmo saber o que você sabe. Então entram num beabá quamdo voce está num doutorado. Na verdade, creio que a imbecil sou eu por não entender este jogo de relacionamentos, por levar tudo "ao pé da letra". Mas afinal, a letra não é para ser precisa ? Metáforas, ironias, tudo isso só transporta à palavra sentidos deslizantes, subjetivos. E, subjetividade por subjetividade, sou mais a minha. E querem que você engula à força o que acham que vai lhe fazer bem.
Crianças, sei que voces tambem muitas vezes sofrem com isso. Alguma síndrome (como Tote se auto-diagnosticou -Asperger- hahaha!) ou defeito genético simples que transmiti a vocês, ou não recebi e não soube transmitir educação para a sociedade ou esta sociedade é uma M. mesmo, dependente de falsos conceitos, imbecilizadas por sistemas midiáticos, e sem capacidade para refletir, repetindo discursos, padrões, submetidas à ditaduras de moda de vestuário, de corpo, de lazer, de pensamento, sem perceber a grandeza que cada um poderia estar experimentando pelo exercício de si.
Onde está minha tribo ? onde estão escondidos, pois devem ser existentes, onde estão pessoas capazes do exercício de si? Só encontro um ou outro também isolados.

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Onze de JULHO


Outro dia de festa em meu coração! Fazem hoje 18 anos que um anjo desceu do céu com a finalidade de alegrar minha vida. Chegou um tempo depois. Precisou dar voltas para chegar, eu tinha dificultado o acesso. Mas perseverante na sua intenção, trouxe LUZ e ALEGRIA, me mostrando que qualquer dificuldade pode sim ser superada. E cada dia da minha vida ganhou novo brilho, novas esperanças.
Muito agradecida, minha filha, por toda a felicidade que traz, pelo teu sorriso constante, por tudo de bom que você representa, pela tua solicitude, teu carinho para com todos. Estrela na vida de teus amigos, guia para tua irmã caçula.
FELIZ ANIVERSÁRIO * FELIZ ANO NOVO , que teu caminho seja sempre abençoado, e será, pela Luz que voce é. Lembre-se sempre do meu amor por você e de que a vida é um milagre

quinta-feira, 10 de julho de 2008

"pique umdoistreis"

Eu nunca soube brincar de esconde-esconde. Era sempre o "gato-escondido-com-o-rabo-de-fora". Só que não podia imaginar que em um pátio de brincadeiras tão vasto como a blogosfera, eu seria identificada tão ràpidamente. Sim, deixei pistas. Poderia ter levado o segredo mais a sério, mas como imaginar que o mundo é tão pequeno
Acho que vou começar de novo.Contando ! UM DOIS ....

Dando explicações


Em algumas fases da vida fico mais frágil do que em outras.Quase autista. E é dificil para voces entenderem isto. Por que prefiro ficar em casa sòzinha a me arriscar entre pessoas. É que voces não sabem o quanto me expus em tôda a minha vida e o quanto gerei expectativas em relação as pessoas que encontrava, no trabalho, nas amizades, e até em meus casamentos. Eu sabia, ou melhor dizendo, minha mente sabia, até pelo estudo da Gestalt, o quanto não se deve criar expectativas, que castelos de cartas ou de areia não se sustentam, mas o que adianta a mente saber, se parte de voce não acompanha? esta eterna dissociação entre "intenção e gesto", entre saber e fazer, que, dizem os poetas, dilacera a alma. Não é a alma que é dilacerada, é a estrutura pessoal que se torna quebradiça e fragmenta-se. E de tanto reunir pedaços, reorganizar a pessoa, tornamo-nos às vezes como um mosaico, que pode ter em alguns casos um aspecto de arte figurativa, em outros cubista, pop art e em alguns simplesmente um amontoado ao acaso de fragmentos remanescentes, o que felizmente não é o meu caso. São aqueles que desaparecem atrás de trantornos mentais ou senis. A exposição inadvertida às maldades que compõem todo ser humano, sem proteção, ou pensando estar protegida pelos meus ideais, ideologias, teve como consequência ter encontrado o pior de algumas pessoas, que talvez sem a receptividade que eu fornecia, não teria se manifestado. Foi assim no trabalho, onde eu era a que estava disposta a enfrentar os grandes problemas que me eram então designados e, capaz, resolvia a maioria deles. Mas me enfraquecia. Não tão capaz assim... E assim tambem na vida afetiva nas suas diversas esferas.
Estou me reconstruindo. Só que o quebra-cabeça está com pedaços tão pequeninos que o menor vento leva, qualquer poeira encobre. Por isso êste afastamento. E quanto mais tempo passa, mais eu me sinto confortável nesta posição, neste distanciamento, até porque tenho a força da presença de todos voces. E o que é ótimo, redescobrir o mundo exterior pela net, como são as imagens que as pessoas fazem de si, como atribuem aos outros sua sombra, com a vantagem da tecla del. Quando incomoda, faço desaparecer. Na minha máquina, viro deus. Que poder êsse, hem? É muito confortável para quem nunca experimentou confôrto para si. Mas não se preocupem. Como sempre encontrarei a justa medida. Só estou remexendo os cacos para encontrar uma forma mais bonita. Porque estou sustentada pelo Amor de vocês.

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Sete do sete ,2008

Hoje é um dia especial entre os especiais que são todos os dias.(E alguns outros tambem muito especiais) Mas hoje é dia de se comemorar a chegada, há alguns anos atras de alguem muito especial para mim, e creio que para todos os que têm o privilégio de sua convivência, pelas lições que nos traz, pela coragem que exerce, pela capacidade de estabelecer objetivos, e seguir intentando alcançá-los e alcançando. Pela bondade, generosidade, pela fé. Em suma, FELIZ ANIVERSÁRIO, ou como sempre desejo, FELIZ ANO NOVO, que mais e mais seus sonhos se concretizem, com SAUDE, PAZ, HARMONIA, COMPREENSÂO , TOLERÂNCIA e AMOR.
ABRAÇOS e BEIJOS, LUZ DIVINA !



Em 7/7/87, 90 anos antes, nascia Marc Chagall, por isso deixo para voce essa pintura dele chamada " dia de aniversário"

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Ansiedade

Trovões e ventania.Chuva forte. Tempestade em julho, aqui, na serra fluminense. O planeta completamente ensandecido pela convivência com as nossas loucuras. Nossa irresponsabilidade em tão curto espaço de tempo dentro da nossa história, e mais curto ainda na história da Terra, humana, degenerando tôda a harmonia e equilíbrio então existente. Uma fração de segundo de consumismo e exploração desenfreada, promovendo transformações que naturalmente levariam séculos, séculos de séculos. O que é "humano"? ...natureza humana... Não é natureza, não é parte do todo da terra. Somos máquinas mal projetadas, mal realizadas, acúmulo de vícios, afastados dos deuses que criaram e mantiveram o Universo, criamos outro, único, à nossa imagem e semelhança, perverso, ególatra, incapaz de olhar para algum interesse ou motivo que não o seu. O seu interesse imediato, curto e burro, pois interesse é a preservação, o bem estar, o bem viver. Em que momento nos desviamos da trajetória de encantamento e união? Somos sim mais de uma espécie de humanos. Alguns grupos ainda lembram como é a vida. Nós só criamos a dor.

PS: dois dias depois fiquei sabendo que morreu um homem, atingido por um raio, no Castelinho. Mas se só era seguro caminhar pelas montanhas daqui entre abril e setembro, como é que fica agora?

segunda-feira, 30 de junho de 2008

Da águia e do colibri

Talvez vocês não saibam o tamanho da minha inquietude, da minha ânsia de saber mais e mais sem sequer algum critério de seletividade. Saber para e por saber. Percebem que alguma coisa não é "normal". Neste frenesi talvez esteja mascarada a impossibilidade de atingir qualquer grau de conhecimento. A questão do "conhece-te a ti mesmo" do oráculo de Delfos mito que me parece que deu origem às ciências pois ao apontar Sócrates como o mais sábio fez com que êle buscasse a verdadeira sabedoria e daí a história nos mostra as consequencias, um predomínio da razão sobre as outras formas de conhecer, uma hegemonia de um modelo cultural belicista, excludente, pois até a democracia grega era só para os cidadãos, excluidos os não gregos ou atenienses, mulheres,etc. É nessa sabedoria que se apoia nosso modelo civilizatório. Belo modelo! Foucault, na sua obra "Hermenêutica do Sujeito" ao tratar do 'conhece-te a ti mesmo' inclui uma outra dimensão que é o cuidar de si. No encontro ou convergência da auto-imagem com o interior - pensei em escrever "self" mas detesto os jargões psicanalíticos ( e a psicanálise, que vejo como uma pequena ferramenta da compreensão dos entes humanos se arrolando direitos de única interpretação possivel), bem, nesses encontros decorrentes de tentativas de autoconhecimento, deve-se incluir condições de, digamos assim, aperfeiçoamento de quem somos, entes existentes neste dado tempo/momento.
Minha vida de blogueira tem sido ótima, pois "meu querido diário" antes escrito para leitura póstuma ou fogueira incontinente, agora se faz onde permite acesso imediato e, mesmo que nenhum de voces nunca postem comentários, as conversas decorrentes, por telefone ou presenciais, tem sido bastante relevantes. Agradecida pela atenção. Não que seja necessário agradecer, e sei da constante atenção de voces tanta que me sinto até não merecedora. Aprender tudo que foi possível com a imensidão do que voces são, foi e é, um imenso privilégio. Se em algum momento duvidei de algum tipo de bondade sobrenatural, as bençãos decorrentes das vossas existencias são provas mais do que evidentes de uma Presença Divina.
Divago, boto Foucault no meio, e a águia? e o colibri? Bem, êste post vai ficar longo.
Em um dos blogs que visito, alguem dizia da insatisfação ou mais, da estultice de pretender que um beija-flor voasse alto como uma águia ou que uma águia voasse baixo como um beija-flor. Refetindo então sobre as diferenças, e pesquisando quais diferenças e semelhanças poder-se-iam encontrar, dados ténicos, velocidade de vôo, organização familiar, hábitos reprodutivos, hábitos alimentares, e pensando se afinal eu preferiria qual dessa aves, a conclusão foi de que não dá para abrir mão de nenhuma delas. Antes que separadas pela ordem, gêneros e espécies, são unas em classe, reino e existência. As diferentes manifestações do existir não podem ser tão sòmente um acaso algoritmico genético, selecionado pela sobrevivência do mais forte. As diferenças abordadas em análises acadêmicas e políticas só existem a partir do que criamos em nossa consciência, quando nos separamos de nós mesmos, ou deixamos de nos conhecer, pois tôda a vida está em nossa matéria. Somos feitos da poeira das estrelas, de restos de um Bigbang, ordenados para um objetivo, e um objetivo não pode ser a desintegração sòmente, pois se fosse este sòmente, o ciclo geração-desintegração, tudo tenderia a um infinito gerar-desintegrar. E não é o infinito tambem a proposta das religiões e dos místicos? não acaba se tornando uma co-incidência de propósitos ou perspectivas?
Crianças, desta vez, só desta vez (e talvez em alguma outra) comentem por escrito para que eu possa avançar neste raciocinio pois só o dito, a palavra escutada, minha memória transforma, seleciona e não posso repisar os caminhos, retroceder para tomar novo impulso.
Sei que voces são uns primores em tolerância para com tudo e principalmente para comigo.Beijos. Ótimo dia/dias, semana...

sexta-feira, 27 de junho de 2008

(des)Identificação

Sempre certos de que coincidências não existem, pois algum movimento sincrônico dirige-nos por onde passamos. Nesta semana um dos blogs que eu frequento, sôbre viagens, trouxe uma matéria dos Andes e de um cerimonial Aimará, com esta foto , entre outras, da saudação do sol do dia do solsticio de inverno, que para aquele povo é o inicio do ano. (foto de Haroldo de Castro).......................
Hoje, surfando à toa por entre blogs, caí não sei como em um site excelente sôbre cultura, história e língua Aimara. E olha que eu estava bem distante das rotas que uso, do meu blog ou de qualquer outro linkado. Mão do acaso conforme afirmam os agnósticos e os descrentes. Eu acho que é parte de uma função vetorial e que de alguma forma vai (e já está) interferindo em minha vida. Mas o tempo - outro vetor - dirá. De qualque forma hoje aprendi muito sobre outras culturas além de entender um pouco mais da história da América Latina ou o que é mais importante, pré-latina, alem de desvendar um pouco mais sobre o que sempre senti quando se fala daqueles povos, principalmente a chamada cultura Inca. Começo a ver com mais clareza onde me situo, eu uma ariana descendente da colonização recente da minha região por alemães e que no entanto sinto uma dor profunda e real quando leio qualquer coisa sôbre a dor do meu povo -ops do Povo Tradicional deste continente. Dói, de chorar.Mesmo.

quinta-feira, 26 de junho de 2008

O SOL

Parou de chover.O céu azul e o sol brilhante (ah! que saudade do Gabriel e seu sxol biiante -até sábado falta pouco) mas, ...o sol brilhante fazendo subir pelos ares nuvens de vapor, das árvores, do gramado, dos objetos esquecidos pelo jardim, aqueles que os cães levaram para brincar. É táo lindo que fica a vontade de registrar a imagem mas já sei que nenhum registro será digno, podendo no máximo, como cópia da cópia remeter, um dia, à emoção sentida neste instante, mas jamais será instrumento para a partilha desta emoção.
Mas como vivemos neste mundo dual, há sempre as duas faces da moeda - brinco sempre que talvez uma medalha de uma face só fosse melhor - o sol, ou melhor, a interrupção da chuva acaba com a desculpa de que não dá para fazer certos serviços da casa, e lá tenho que ir fazer aquelas coisas que protelei por dias. Contemplar na ação. Isso é o tal serviço devocional. O que pela minha lógica, vem a ser melhor do que a não ação proposta por Lao Tse, ou as propostas do Nagual. Não que venha a ser melhor. Não tenho conhecimento para julgar algo de tamanha magnitude, mas é o que me parece a melhor escolha para o momento. Senão os resíduos remanescentes no jardim podem transformar o paraiso na ante-sala do inferno. Resumindo este parágrafo: lá vou limpar cocô de cachorro.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Qual sua árvore?

Busque o dia do seu aniversário e encontre sua árvore; uma vez localizada, busque abaixo a explicação sobre a mesma. É interessante e de alguma maneira precisa. Além do mais, faz parte da astrologia Celta
23 de Dezembro até 01 de Janeiro - Árvore de Maçã
02 de Janeiro até 11 de Janeiro - Árvore de Abeto
12 de Janeiro até 24 de Janeiro - Árvore de Olmo
25 de Janeiro até 03 de Fevereiro - Cipreste
04 de Fevereiro até 08 de Fevereiro - Álamo
09 de Fevereiro até 18 de Fevereiro - Cedro
19 de Fevereiro até 28 de Fevereiro - Pinheiro
01 de Março até 10 de Março - Sauce Llorón - Salgueiro Chorão
11 de Março até 20 de Março - Árvore de Limas
21 de Março - Carvalho
22 de Março até 31 de Março - Árvore de Avelã
1 de Abril até 10 de Abril - Árvore Rowan
11 de Abril até 20 de Abril - Árvore de Arce
21 de Abril até 30 de Abril - Nogueira
01 de Maio até 14 de Maio - Álamo
15 de Maio até 24 de Maio - Árvore de Castanhas
25 de Maio até 03 de Junho - Árvore de Cinzas
04 de Junho até 13 de Junho - Árvore Hornbeam
14 de Junho até 23 de Junho - Figueira
24 de Junho - Árvore de Abedul
25 de Junho até 04 de Julho - Árvore de Maçã
05 de Julho até 14 de Julho - Árvore de Abeto
15 de Julho até 25 de Julho - Árvore de Olmo
26 de Julho até 04 de Agosto - Cipreste
05 de Agosto até 13 de Agosto - Álamo
14 de Agosto até 23 de Agosto - Cedro
24 de Agosto até 02 de Setembro - Pinheiro
03 de Setembro até 12 de Setembro - O Sauce Llorón - Salgueiro Chorão
13 de Setembro até 22 de Setembro - Árvore de Limas
23 de Setembro - Oliveira
24 de Setembro até 03 de Outubro - Árvore de Avelã
04 de Outubro até 13 de Outubro - Árvore de Rowan
14 de Outubro até 23 de Outubro - Árvore de Arce
24 de Outubro até 11 de Novembro - Nogueira
12 de Novembro até 21 de Novembro - Árvore de Castanhas
22 de Novembro até 01 de Dezembro - Árvore de Cinzas
02 de Dezembro até 11 de Dezembro - Árvore Hornbeam
12 de Dezembro até 21 de Dezembro - Figueira
22 de Dezembro - Árvore de Faia
***************
ÁLAMO (A Incerteza)
É uma pessoa com um alto sentido de estética, não é muito segura de si mesma, valente se for necessário, precisa estar em um ambiente agradável, é muito seletiva, as vezes solitária, muito alegre, de natureza artística, boa organizadora, tenta aprender através da filosofia, confiável em qualquer situação, assume as relações muito seriamente .

ÁRVORE DE ABEDUL (A Inspiração)
Uma pessoa vigorosa atrativa, elegante, amistosa, não é pretensiosa, é modesta, não gosta de excessos, se aborrece com coisas vulgares, ama a vida a natureza e a calma, não é muito apaixonada, cheia de imaginação, um pouco ambiciosa, acredita numa atmosfera de calma e satisfação.

ÁRVORE DE ABETO (O Mistério)
É um pessoa de extraordinário bom gosto, dignidade, sofisticada, ama a beleza, temperamental, teimosa, tende para o egoísmo mas se preocupa com as pessoas que estão ao seu redor, é modesta, muito ambiciosa de muitos talentos, criativa, amante insatisfeita, de muitos amigos e inimigos, muito confiável.

ÁRVORE DE ARCE (A Mente Aberta)
Uma pessoa fora do comum , cheia de imaginação e originalidade, tímida e reservada, ambiciosa, orgulhosa, segura de si mesma, com sede de novas experiências, algumas vezes nervosas, tem muitas complexidades, possui boa memória, aprende rapidamente, com uma vida amorosa complicada, gosta de impressionar. Deve buscar ter uma relação seria que encha sua vida, isso lhe fará feliz.

ÁRVORE DE AVELÃ (O Extraordinário)
É uma pessoa encantadora, não pede nada, muito compreensiva, sabe como impressionar as pessoas, é uma pessoa segura, mente aberta, positivista, ativa na luta por causas sociais, popular, temperamental e amante caprichoso, sensual e excessivamente apaixonado, belo, sensível, honesto e companheiro tolerante, com um sentido de justiça muito preciso.

A OLIVEIRA (A Sabedoria)
Ama o sol, de sentimentos quentes e ternos, razoável é uma pessoa equilibrada, evita agressão e a violência, tolerante, alegre, calma, tem um sentido desenvolvido para a justiça, sensível, empática, não conhece os ciúmes, lhe encanta a leitura e a companhia de pessoas sofisticadas.

A NOGUEIRA (A Paixão)
Implacável, é uma pessoa estranha e cheia de contrastes, não é egoísta, agressiva quando precisa, amorosa, nobre, de horizontes amplos, de reações inesperadas, espontânea, de ambição sem limites, pouco flexível, é uma companhia pouco comum, nem sempre agrada mas é admirável, comum gênio estratégico, muito zelosa e apaixonada, não se compromete se não conhece.

A FIGUEIRA (A Sensibilidade)
Muito forte, é uma pessoa pouco voluntariosa, independente, não permite as contradições ou discussões, ama a vida, sua família, as crianças e os animais, um pouco volátil socialmente, bom sentido do humor, tímida mas um pouco extrovertida. Gosta da ociosidade e da preguiça tem um talento pratico e inteligência. Pessoa muito sensual e atrativa ao sexo oposto. Grande elegância e porte.

ÁRVORE DE CASTANHAS (A Honestidade)
De beleza incomum, não deseja impressionar, com um desenvolvido sentido de justiça, vigorosa é uma pessoa interessada, diplomática de nascimento, se irrita facilmente e é sensível com companhia, muitas vezes por insegurança em si mesma, as vezes atua com sentido de superioridade, se sente incompreendida, ama uma só vez, tem dificuldades para encontrar seu parceiro.

ÁRVORE DE CINZAS (A Ambição)
É uma pessoa excepcionalmente atrativa, vigorosa , impulsiva, exigente, não se importa com as criticas, ambiciosa, inteligente, cheia de talentos, gosta de jogar com o destino, pode ser egoísta, muito confiável e digna de confiança, amante fiel e prudente, algumas vezes o cérebro controla o coração, mas assume suas relações muito seriamente.

ÁRVORE DE FAIA (A Criatividade)
Tem bom gosto, se preocupa com as aparências, materialista, organiza bem sua vida e sua carreira, é uma pessoa econômica, bom líder, não toma riscos desnecessários, é razoável, esplendida companheira de vida, gosta de manter a linha (dieta, esportes )

ÁRVORE HORNBEAM (O Bom Gosto)
De uma beleza muito franca, se preocupa por sua aparência e sua condição econômica, de bom gosto, não é egoísta , vive de forma mais cômoda possível de maneira razoável e disciplinada, busca bondade e conhecimento em uma parceira emotiva, sonha com amantes incomum, aos poucos é feliz com seus sentimentos, desconfia da maioria das pessoas, nunca está segura de suas decisões, muito consciente.

ÁRVORE DE LIMAS (A Dúvida)
Aceita o que a vida lhe dá de uma maneira muito complexa, odeia brigar, o estresse, e o trabalho, mas não gosta de preguiça e da ociosidade, é suave e sabe ceder, faz sacrifícios pelos amigos, tem muito talento, mas não o suficiente tenaz para explorá-los, se lamenta e se queixa um pouco, é uma pessoa muito zelosa e leal.

ÁRVORE DE MAÇÃ (O Amor)
De contexto leviana, muito carismática, é uma pessoa chamativa e atrativa, de uma aura agradável, aventureira, sensível , sempre apaixonada, quer amare ser amada, companheira fiel e terna, muito generosa, de talentos específicos, vive o dia a dia, filosofa despreocupada com imaginação. Totalmente distraída.

ÁRVORE DE OLMO ( A Mentalidade Nobre)
Figura agradável, bom gosto em se vestir, de exigências modestas, tende a não esquecer os erros, alegre, gosta de mandar porém não obedece, é uma companhia honesta e fiel, gosta de tomar decisões pelos demais, de mentalidade nobre, generosa, com bom humor, prática.

ÁRVORE ROWAN (A Sensibilidade)
Cheia de encantos, alegre, da sem expectativas de receber, gosta de chamar atenção, ama a vida, as emoções, não descansa, e inclusive gosta das complicações, é tanto dependente como independente, tem bom gosto, é uma pessoa artística, apaixonada, emocional, boa companhia, não esquece.

O CEDRO (A Confiança)
De uma beleza estranha, sabe se adaptar, gosta do luxo, de boa saúde, não é uma pessoa tímida, não gosta de ver muitas pessoas, é segura de si, tem determinação, impaciente, gosta de impressionar os outros, tem muitos talentos, criativa, saudavelmente otimista, e vive na espera do único e verdadeiro amor, capaz de tomar decisões rapidamente.

O CIPRESTE (A Felicidade)
Forte, adaptável, toma o que a vida tem para dar, é uma pessoa satisfeita, otimista, aspira dinheiro e reconhecimento, odeia a solidão, é uma companhia apaixonada e sempre insatisfeita, fiel, se altera facilmente, não é dócil, e desinteressada.

O PINHEIRO (O Particular)
Encanta a companhia agradável, é uma pessoa muito robusta, sabe fazer sua vida algo confortável, muito ativa, natural, boa companhia mas nem sempre amistosa, se apaixona facilmente mas sua paixão se apaga em pouco tempo, se rende facilmente, se decepciona de todo até que encontra seu ideal, é de confiança e de caráter prático.

O ROBLE (A Valentia)
É uma pessoa robusta da natureza, valente, forte, implacável, independente, sensível, não gosta de mudanças, mantém seus pés no chão e gosta de ação.

O SAUCE LLORÓN - SALGUEIRO CHORÃO (A Melancolia)
Uma pessoa bela mas melancólica, atrativa, muito empática, ama as coisas belas e tem bom gosto, ama viajar, sonhadora sem descanso, caprichosa, honesta, pode ser influenciada mas é difícil para conviver, exigente, perfeccionista, boa intuição, sofre no amor mas as vezes encontra apoio em sua companhia. Por ser um gênio estratégico as vezes gosta de mentir, é bastante amigável.

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Imobilidade

Acho que a febre da gripe e as saudades de voces, somados a divisão que meus sentimentos me impõem, de querer estar próxima de todos voces, que não estão próximos entre si, em residencias,( por necessidades profissionais e até mesmo pessoais),está congelando meus neurônios, afetando minha vontade, deixando-me sòmente a mercê de desejos que por estarem contraditórios, criam um campo vetorial com forças que se anulam. Para onde vou? Sei que aqui não quero ficar. Então não me movo mais, não saio de casa nem para atender às necessidades de manutenção da casa, não ultrapasso o portão, só se for para sair desta cidade, para ir ao encontro de um de voces. E o que fazer em relação aos que não querem sair daqui,e que não consigo visitar por morarem na cidade? talvez seja mais fácil vê-los se eu vier de fora...
Preciso encontrar um epicentro, de clima frio, para as minhas emoções, um ponto de partida neutro para atenuar saudades, um jardim fixo de onde possa me dirigir aos jardins que amo e para onde sinta desejo de voltar. Se não, acabarei com a síndrome da Therezinha, imóvel, desistente e talvez até amarga.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Evolução das espécies

É tão deprimente ver o que os humanos estão fazendo com seu habitat, com seus companheiros dessa jornada planetária, tanto os de outras espécies, ramos, reinos, como com seus irmãos de espécie e até os irmãos de família genética, parentais. Como não consigo crer numa forma de apocalipse bíblico, pois entendo esse grande livro como metafórico ou quem sabe obra meramente literária, como outros grandes livros da história do homem, que fundamentam regras morais propondo um principio ético, como o Mahabharata, a Teogonia de Hesíodo, o Popol-Vuhl, entre outros menos lembrados mas não menos importantes como fundantes de modelos de pensamento e cultura, só posso tentar compreender esse momento da história de Gaia como uma crise de sobrevivencia da especie e que como outras grandes crises promoveu a divisão de uma em mais espécies de acordo com suas aptidões e mutações. Vejo esta condição de uma espécie primata "com polegar opositor e telencéfalo desenvolvido" se transformando em mais espécies como o momento em que nos distanciamos evolutivamente dos que evoluiram como chipamzes, bonobos,gorilas...Seremos mais de um sapiensqualquercoisa. Esse é o fim de nossa era e o inicio de outra existindo na Terra. Kunh, teórico de filosofia da ciência, apontou para a condição de mudanças de paradigmas nas ciencias decorrentes de grandes crises. Ora, vivemos uma grande crise, grandes mudanças se fazem necssarias e como Kunh demonstra, são inevitáveis. Quem sabe não será essa a mudança que nos espera, que é a condição apontada por várias profecias para o fim dos tempos. O fim, calendário Maia, João, Nostradamus . è o fim do que conhecemos. E, na linha do tempo, com um fim coincide um reinicio. Como gostaria de viver muuuuuiiito para apreciar os próximos séculos. Porque percebo, na humanidade, já hoje, características quase que suficientes para mais de uma espécie.
PS:Assistam novamente ao vídeo "ilha das Flores" sempre é bom lembrar quem somos, como espécie.( Mais do que em "quem somos nós" Êste é para talvez ver quem seremos.


Mudei a foto que está na abertura do blog. Sai esta:

sexta-feira, 13 de junho de 2008

dia dos namorados

Passeando por blogs alheios nos ultimos dias, fiquei impressionada com a importância que as pessoas dão ao dia dos namorados. Não percebem a questão puramente comercial? porque estão tão alienadas? eu presumo que, por terem um blog façam parte de uma elite cultural e econômica, de uma elite social, de uma "aristocracia brasileira". E aí estão, usando um espaço que eu pensava que fosse para esclarecimento, com lamúrias do tipo "não tenho namorado hoje..." Então fico pensando...
Essa angustia, essa sensação de incompletude que amarra os humanos, venda seus olhos, esse atavismo tribal, que faz com que busquemos no outro algo que não conseguimos encontrar em nós mesmos, que faz com que criemos deuses, rituais, congregações associações, que faz com que seja indispensável um namorado, principalmente em certas datas criadas para produzir ou acentuar êsse efeito, essa carência artifialmente produzida... O que é isso que nos impele à busca compulsiva do outo para que seja consumido, que se torne parte de nós. O que nos impele às redes, orkut, blogs e até às mass-medias. Ficamos com televisões, rádios e todas as novas tecnologias permanentemente ligadas. Buscamos na "informação" o que nos falta na alma. Confundimos os "meios" com os fins. Que 'negação de si' faz com que seja indispensável o encontro com o outro. Nosso olhar busca incessantemente nossa completude fora de nós mesmos. E quando encontramos algo que consideramos digno de nós, queremos absorvê-lo de tal forma até que ele deixa de existir tal com era.. Antropofágicos que somos. E permanecemos incompletos, ansiosos por algo que não chega nunca pois nada nunca nos basta, fora de nós mesmos. Oramos, clamamos,que um deus olhe para nós, enquanto nós mesmos não nos olhamos. Para o nosso interior; medo de quais horrores poderiam estar aí ocultos? Mas o que é mais provável é quais maravilhas nos compõem e que perdemos, enquanto vestimos fantasias para atrair olhares, lançamos iscas, falsas , para que se aproximem de nós, enquanto nos ocultamos de nós mesmos. Escrevemos em testes de personalidade que odiamos hipocrisia, que a melhor característica é a sinceridade. Pois aí está! Busquemos ser sinceros para com nós mesmos. Que isso seja uma prática cotidiana, um exercício. Que o cuidar de si, mais do que unhas pintadas, e outros dispendiosos recursos para a beleza, seja tambem o encontro com nossa essência, para o atingimento de um estado de bem-estar que pode ser chamado, até, de felicidade.
Em segundo lugar, bem vou deixar para depois.

Nas Madrugadas

Acredito que seja uma consequencia da idade , ou um condicionamento de tantos anos, ou as duas coisas e mais algumas outras, como apnéia,e a agitação motora que me faz cair da cama -é sério, quando falo para vocês, não acreditam. A questão é que acordo várias vezes durante as madrugadas, e ai a mente fervilha de pensamentos, angustias, duvidas, preocupações e o sono custa a voltar. Já a muito tempo uso esses momentos ( um momento é curto, melhor dizer êsses períodos ) para escrever. Naqueles meus cadernos que se acumulam pela casa, agendas não usadas, no verso de correspondencias recebidas, sobre essas mesmas angustias, preocupações,dúvidas e até, porque não, relatos do dia ou semana ou periodo. Depende do tempo que demora para sentir o sono novamente. E, frequentemente ao apagar a luz, surgem outras questões e especulações.
Assim vou levando a vida. Quando eu passar desta para outra, quem gosta de fogo pode se divertir com uma enorme fogueira ecológicamente incorreta, ou encaminhar tanto papel para reciclagem. Como onde escrevo já é reuso do papel, somando tudo, salvo alguma árvore. Diminui a relativa inutilidade de minha existência. Pensando: porque acho que tudo é relativo e tenho dificuldades filosóficas com o tal relativismo? qualquer dia ou madrugada devo ir mais fundo nessa questão.
Essa mudança de onde escrevo e a abertura para eventuais leituras é que é a novidade.Quanto ao papel, quero imprimir tudo aí só que não sei como imprimir em reuso ´de papel. Vou investigando até encontrar a solução.
Bem, o galo está cantando, o canto do amanhecer.Hoje êsse sinal está me dando sono. Costuma ser o sinal para passar às atividades diurnas. Mas o bom da aposentadoria é êsse relativo (olha aí de novo) descompromisso. Essa liberdade para estar mais próxima de atender aos pequenos desejos- dormir quando se tem sono e não quando o socialmente correto determina. Sempre fui de uma ética meio kantianna sobre o dever ou como Nietzsche classifica, "camelo". São quase seis horas da manhã. Vou ser "criança". Vou dormir...

quarta-feira, 11 de junho de 2008

ilustração

A vingança das galinhas

Passamos um "perrengue"...Eu e Vanessa.Tamyres escapou ilesa. Pois é, mais de 24hs de rainha (do "trono" para a cama e vv.) e acompanhadas do raul( raouwl) Putz. A pobre coitada nem pôde ir à aula...e como consequência de êrro alimentar. Voces sabem que nós duas não ingerimos carne vermelha tem um bom tempo. Eventualmente frango e habitualmente peixes, com a grande preferência para vegetais... Daí que ela resolveu fazer um cachorro-quente de salsicha de frango, acho que talvez influenciada pelos odores da temporada de festejos juninos, não sei. Sei que o efeito, após o prazer de saboreá-los, pois estava gostoso, foi catastrófico. A causa, não sei. se foram agentes químicos, biológicos ou psicológicos. Químicos, por não estarmos habituadas à ingesta de certos conservantes, ou hormônios ou sei lá que produtos são adicionados à ração dos bichos e aos derivados alimentares. Biológicos pelas mesmas razões citadas anteriormente e pela possibilidade de contaminação por bactérias, desenvolvimento de fungos, etc. Ou psicológicas, pois sabendo como são criadas e abatidas as aves, sentimos culpa em transformar nosso corpo em sepultura para animais (valeu, Mestre Leonardo, o Grande), e talvez pelo nome da iguaria: "cachorro..." A Tamyres, por ser omnívora convicta , tem seu organismo corporal adaptado para a sobrevivência em tais condições adversas. O que não deve ser um argumento a favor do abate cruel de animais, viu. ( Querida Patricia, desculpe-me, mas são minhas convicções adquiridas pelas experiências da vida, pois nem sempre pensei assim. Na juventude eu era muito parecida com você). Continuando: a consequencia dolorosa, pois acompanhou um quadro de muitas cólicas, aponta, pelo menos para nós, para a necessidade de não transgredirmos, em nossas ideologias, crenças, convicções, buscando sempre um aprendizado maior e mais fundamentado.
A propósito, eu já contei que nossos dois peixinhos, remanescentes no aquário, pelo tempo de convivência ja têm códigos para pedir comida, quando se está distribuindo a ração para os amigos cães? E eu ainda me alimento de outras espécies de peixes...

domingo, 8 de junho de 2008

Uma Infância Feliz


O Vô Miguel sempre dizia "sossega,menina, parece que você está com o bicho carpinteiro". Nunca sosseguei e nunca descobri o que era êsse tal bicho. Bicho-do-pé,conheci -"bota o tamanco, menina", bicho-de-fruta, de goiaba, de pêssego, de ameixa, tambem. "Desce da árvore, menina que vou chamar tua vó, olha o chinelo". Aí que subia mais ainda, que não sou boba, para o chinelo na mão da vovó não me alcançar. E, pior, ainda arrastava as primas mais novas (pouca coisa mais novas, tá). Argumentos para isso, na verdade, não eram necessários. Era só ir primeiro. Infância com jabuticaba, amora - "pra ver quem você namora", assistir jogo de bocha dos adultos, à noitinha, futebol no campinho aos domingos. Campinho da vila, da família e de uns poucos vizinhos desde sempre que eram pràticamente família. Festa junina, no campinho, com direito à fogueira, bandeirinhas, barraquinhas. As tias e vizinhas - porque naquele tempo uma coisa era uma coisa outra coisa era outra coisa. Tia é tia ,amiga é amiga, com o maior respeito, dona Julia, dona Lourdes...Mas as mulheres da vila faziam o pé-de-moleque, cocada, queijadinha e até quindim. Alguem fazia quentão. Se estava frio e era quentão porque não podíamos beber? "criança toma chocolate". "Sai de perto do fogo, senão faz xixi na cama". Batata-doce assada na fogueira, preta que nem carvâo, difícil de achar, tanto, que muitas vezes só no dia seguinte, entre as cinzas e brasas restantes. Íamos cedinho,antes dos outros. Quem eram os outros? mania... Os "grandes" podiam pular fogueira, por que nós não? éramos mais espertas, sabíamos disso...Caixote de pescaria, bola de meia na pilha de latas, prendas pra valer,o porquinho-da-india perdido no círculo entre as casinhas- nunca entrava na minha, por que?
Eu e as primas éramos mais espertas do que os adultos (?!?!) Sabíamos entrar no caramanchão trancado da vovó, ver os peixinhos do tanque, achar joaninhas, incomodar os grilos, seguir as formigas, achar as cigarras... "se quebrar as samambaias o chinelo vai cantar"- nunca cantou. Colhíamos verduras na horta, que a vovó pedia, pegávamos ovos no galinheiro, sabendo que ia ter bolo à tarde. Tomávamos banho
na caixa d'agua, escondido, é claro, lá no alto, onde chegávamos subindo na árvore e atravessando por um galho. Grumixama, fruta-do-conde, pitanga, caqui. Nunca nos deparamos com "a cobra escondida nas bananeiras" onde moravam e faziam ninhos patos e marrecos,e às vezes alguma galinha esperta, fugida, e nem encontramos o Bicho Papão. Êle que tinha medo de encontrar a gente. "Sossega, menina, você é da pá virada". Desvira, ué...

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Hoje tem sol

Não sei porque hoje o sol parece triste...não dá nem para olhar pois tudo que êle toca, em tudo que brilha, fica triste tambem

quarta-feira, 4 de junho de 2008

André de moto

O vídeo abaixo é uma edição que Andre fez das imagens de suas andanças de moto pela Bolívia, Chile, Argentina.( Atacama, Uyunes, etc) Só demais!...

coisas que o 3 faz

Putz

Os ídolos têm pé de barro e um acaba de ruir. Pessoas que dizem amar seus animais e são capazes de mutilá-los severamente, para preservar um certo direito ao comodismo. Escolher animais de estimação implica em aceitar responsabilidades.Maiores, porque eles te amam incondicionalmente, mesmo quando gravemente traidos ou feridos pela mão que afaga.
Não sou romântica, nem poeta, Pragmática demais. Quem dera que as palavras me fossem servis...talvez não houvesse essa sensação de incompletude, essa angústia. Mas não! elas são rebeldes, me fogem, correm, permitem-me entrevê-las, só para me provocar e se escondem, entregam-se a outros. Mas eu insisto! Cortejo-as! Estudo-as e, embevecida, me prostro a contemplá-las, mistérios que são, cada uma delas e maior ainda quando estão juntas. E me perco nas delícias que contém, que portam, que transportam...
Ah! as palavras... De todo tipo as encontro. Deliciosas, gentis, furiosas, malvadas. Cínicas, cruéis, doces. Absolutas ou metafóricas. Muitas roçam como carinhos, algumas deslizam,outras ainda só cumprem funções.
Quem me dera me considerassem amiga...
Hoje o vento compareceu. E intenso, ruge . As árvores balançando-se, gemem de prazer, úmidas que estão pelas chuvas recentes e, sob aplausos estrondosos dos portões da vizinhança e até de alguns telhados, dançam, exibindo novas formas, libertando sementes, libertando parte de suas roupagens, que voam como se êsse fosse seu destino. Eu, presa ao chão, só posso olhar...

terça-feira, 3 de junho de 2008

Ai! fiz outras viagens por blogs alheios. Sei que são para isso, mas me sinto bisbilhotando. Fofoqueira, olhando pelas janelas só porque estáo abertas. Um desconforto por estar invadindo outras vidas, mesmo que expostos estejam só o que querem que se veja.Voyeurismo, às claras. E, pior, este aprendizado de tambem me expor, como se fosse possivel sair da mata sem consequencias, que muito provàvelmente, por serem irreversíveis, entendo como danosas. Ai, chega a doer este esforço de olhar e correr o risco de ser olhada. Existem correntes de comportamento que afirmam que correr riscos faz bem . Hoje estou com medo. E passeei por lugares lindos: a solidão das mulheres poetas, de Sandra Fonseca, A Rota da Hortencias, Apoena, o ente do ser, outros ainda que não consegui voltar pois nem me lembro po onde andei. Lições de humildade, para quem sempre é muito crítica - talvez isso que tenha feito com que me esconda na mata metafórica, pois meu maior alvo sou eu, e de onde estou, pouco vejo
Puxa, alem de alguns erros de digitação o texto ainda ficou meio confuso,mas como primeira experiência, tenho que ser condescendente, já que seria, ou, sou com os outros.
Sergio Amadeu (samadeu) e a TV cultura são os responsáveis por tudo isso.Porque depois de assistir à reprise de um debate e favoràvelmente impressionada por seus argumentos, pesquisei quem é. E como falara em blog, blog, etc, resolvi afinal ver do que se tratava.Ñão que já não houvesse escutado o têrmo e obtido algumas informações, mas não "salvei". A partir dêle, então, comecei a vagar por blogs, linkando, alguns muito bocós, outros muito bons, alguns davam até a impressão de que alma gêmea existe. E aí pensei, por que não? A decisão! E eu, que sou infoanalfabeta, excluida digital, porque com muitos filhos (proletaria) e poucos sistemas no lar, para dar espaço aos numerosos filhos - numerosos demais para a pós modernidade- mas também muito,muito amados, decido criar um blog. Não sei nem criar pastas, salvar, ou armazenar fotos, menos ainda recuperá-las dos arquivos ou transferi-las. Não sei incluir anexos em e-mail. Para tudo isso usava a tecla...ops, o grito "filho(a), me ajude nisso" ao que estava disponível. Bem, em frente a um Desk antigo, que serviu a várias pessoas e agora foi posto de lado, começo, via google, fazer um blog! Faço, na verdade um semi-blog, ja que alguns problemas estão sem solução. Ou, pior, dois semi-blogs, de mesmo nome e endereços diferenciados por hifen. Se alguem quiser saber como isso foi acontecer, posso tentar explicar.Perguntem.
Agora resta saber o que fazer neles, ou com eles.Minhas fotos? São tão lindas- eu acho, mas pouco criativas em relação ao que se faz em fotografia. Textos? Putz! Todo mundo já escreveu tudo sobre tudo! Puxa vida! Vou blogar para mim mesma. Versão cyber de "querido diário..."
PROCURO UMA CLAREIRA, UMA OCARA, UM ESPAÇO, PARA ENCONTROS E TROCAS

BEM VINDO !

AQUI SEGUEM OS RELATOS DAS MINHAS AVENTURAS E DESVENTURAS, SÒZINHA OU COM MINHA FAMÍLIA ONDE MUITOS NÃO GOSTAM DA MATA OU DE MIM.

Reinício em 11/02/2011